Paisagem de Janela

'China é aquele cara que você sabe que tem que aguentar' diz ministro Paulo Guedes

Desejo

Jair Bolsonaro: Ininteligível. Ramos: Sim senhor. Braga Netto: Risos. Muito obrigado.

Anúncio reunião 747367

A reunião ministerial

Então chega um sujeito completamente tosco, que pode mudar a política. Amansa o cara! A advogada Janaina Paschoal, autora do pedido de impeachment de Dilma Rousseff, foi ainda mais ovacionada quando subiu ao palco. Sentado à mesa sobre o palco, entre o general Heleno e o deputado federal Major Olímpio, Guedes tinha a cabeça concavidade, os olhos e os dedos colados no celular, enquanto digitava no WhatsApp. Capacita os escolhidos! Paulo Guedes tomou o rumo oposto, desceu do palco e saiu discretamente por uma porta lateral. Depois, combateu o confisco das poupanças promovido por Fernando Collor de Mello e fez ressalvas ao Posição Real. Em fevereiro deste ano, Guedes fez uma escolha radical. Aderiu à candidatura de Jair Bolsonaro e passou a percorrer os guichês do mercado financeiro expondo seus planos.

Ouça e leia na íntegra a reunião ministerial de Bolsonaro liberada pelo STF

Incursões policiais violentas em locais lícitos de comércio sexual aumentaram e a polícia convidou a imprensa para transmitir o fechamento do local de turismo sexual de maior visibilidade no dia da abertura da Copa. Abstract: In the run-up to the World Cup, sectors of the media, NGOs, and the state contributed to a growing panic about prostitution. Violent police raids on legal commercial sex venues increased and police invited the media to broadcast them closing the most visible sexual tourist venue on the opening day of the Cup. In truth, prostitution did not increase in Rio de Janeiro and there were no proven instances of sex trafficking linked to the event in that city. This paper examines how state and non-state actors constructed images of gringos - often as predatory interlopers - to create a moral panic in order to further their own agendas. Drawing on ethnographic fieldwork conducted among sex workers and clients before, during and after the Cup, this research examines the fantasies projected onto gringos by various constituents - sex workers, media sectors, evangelical Christians, feminists, and others.