Paisagem de Janela

#SalaSocial: Redes sociais aproximam brasileiros adeptos do 'poliamor'

Desejo

Ela sobreviveu à violência psicológica e às agressões físicas do ex-marido suíço. Ele era ciumento e a forçava a comer após as brigas como um gesto de paz. Cheguei a comer uma barra de g de chocolate por dia. Era tanto ressentimento, que eu gerei uma segunda pessoa dentro de mim, relembra Elaine. A enfermeira saiu da casa escoltada pela polícia suíça, que a ajudou a recolher os pertences. A carioca sumiu da vida do ex para salvar a própria vida com dieta e exercícios. Pago as minhas contas, gosto de namorar, viajo e sou muito bem resolvida. Em documentos, cuja autenticidade foi confirmada pela polícia, consta que a brasileira sofreu agressões em casa.

Casadas de facebook 899786

Imigrantes vulneráveis

Abstract: The aim of this article was to reflect about the growing number of Brazilian women who have become involved with foreign Muslim men on the Internet. In this globalized age in which we live, the ease of communication has contributed to the increasing number of intercultural relationships that can be both full of charm and filled with disenchantment. For this investigation, the conventional and virtual ethnographic method was chosen. As a conventional empirical field of study, the research was conducted with Brazilian women who were in a romantic relationship with foreign Muslims. Thus, we sought to understand the new romantic scenario that has settled in the Brazilian society over recent years. Pois, a medida em que avançam os meios tecnológicos, encurta-se o tempo e ampliam-se as oportunidades de tornar próximo o longe. Casar é habitar no sonho do outro. Encurtou-se o tempo e ampliaram-se as oportunidades de tornar próximo o distante.

'Amar é natural'

Cintia Novembro 12, at pm Aline, Exímio texto de alerta…aqui na Holanda, vejo muitos e muitos casos assim. Tenho um Noivo Turco que mora em Istambul ele me pediu para partir morar com ele em seu país, estou com medo mais ao próprio tempo eu amo ele. Você pode me ajudar nesse sentido? Resposta Cristiane Leme Julho 16, at pm Crisleine, a Aline parou de colaborar conosco e estamos sem colunista na Turquia.

You’re Temporarily Blocked

Minha ideia, ao longo dos próximos quinto dias, é encontrar, virtualmente, pessoas dispostas a me contar histórias de respondência fora do casamento e suas razões para estarem ali. Mesmo em países onde as mulheres traem muito, eles traem mais. Bom, para ouvir mulheres, pensei, teria trabalho dobrado. E tive, como mostro a seguir.